Maria Wellauer

fundadora-maria

Biografia Maria Wellauer

“Senhor, aqui estou, tua serva; aceita – me como instrumento de tua providência somente dá – me a graça e a força de conhecer a fazer a tua vontade”.

Maria Wellauer nasceu em dezessete de março de 1876, na pequena cidade de Lommis cantão Thurgau/Suiça. Seus pais Johann Thomas Wellauer e Mara Elisabeth Schmid eram muito religiosos, eram agricultores.

Maria Wellauer foi à primeira filha do casal e a única que sobreviveu. Todos os seus irmãos faleceram antes de completarem um ano de idade. O pai faleceu precocemente em 01 de janeiro de 1888 em St. Gallen quando Maria Wellauer tinha apenas doze anos de idade. Diante desta dura realidade a mãe decidiu ir morar em Berg com o irmão, o Padre Bernhard Schmid, ele assumiu a educação da sobrinha. Tanto a Sra. Elisabeth quanto a filha procuravam corresponder ao apoio recebido ajudando nos trabalhos domésticos e secretaria. Maria Wellauer procurava retribuir todo o carinho e atenção que recebia do tio, sendo obediente e grata por tudo o que ele fazia.

Após a morte do irmão , Elisabeth Wellauer foi trabalhar como governanta na casa de uma família em Frauenfeld. Maria Wellauer encontrou trabalho em uma loja de tecidos da família Bürgi onde aprendeu o oficio de costureira. Ela encontrou um ambiente religioso no qual reforçou a sua piedade e trouxe à tona todas as suas virtudes.

Maria Wellauer entrou na Congregação Mariana. A Virgem Maria era o seu ideal e ela desejava imitá -la e ser conduzida a Jesus através das mãos maternas de Maria. Apesar da saúde fraca, participava todos os dias da primeira missa matinal. A comunhão diária dava-lhe forças para que sua jovem vida fosse conforme a Boa Nova de Jesus. Após concluir o curso de Corte e Costura, a jovem Maria Wellauer sentindo a necessidade de aprender o Francês, a segunda língua falada na Suíça, toma uma decisão, despede-se da mãe e vai para o cantão/estado de Friburgo. Nos arredores da cidade, em Übewill/Villars – les-Joncs, consegue o emprego da camareira (arrumadeira de quartos). Maria Wellauer, sofre por não poder participar da Eucaristia diária e sente falta dos encontros e reuniões das Filhas de Maria. Depois de uma ano, em 1896 consegue um emprego de balconista na cidade de Friburgo. Seu entusiasmo se renova por poder novamente participar da Eucaristia e comunhão diárias, além de outros momentos de oração, especialmente dedicados à Maria. Maria Wellauer, porém, sentia falta de um confessor em sua língua materna. Foi informada de que havia um sacerdote, pároco da igreja São Mauricio, na cidade baixa, que atendia especificamente as pessoas de língua alemã. Ela não hesitou e foi procurá-lo. Com o coração cheio de esperança e grande alegria, Maria Wellauer encontrou João E. Kleiser, o sacerdote alemão de Schollch, região da floresta Negra, Alemanha, que há anos fugira de seu país por causa de perseguição política.

Ao ser procurado por Maria Wellauer, Kleiser percebeu que Deus colocara diante dele a pessoa certa para realizar um projeto que há muito tempo idealizava, ou seja, organizar a Pia União das Filhas de Maria especificamente para jovens de Língua Alemã e oferecer–lhes formação espiritual, acompanhamento no trabalho e dar a cada uma o apoio necessário. Diante de tudo que foi falado por Kleiser, Maria Wellauer, não pensou só em si e convicta de que devia colaborar para o bem espiritual de outras jovens, coloca-se à disposição do projeto dizendo cheia de confiança. “Eis–me aqui para fazer a vontade de Deus”. Na Festa de Nossa Senhora da Luz nascia a Congregação das Filhas de Maria para as domésticas de língua alemã. Foi feita admissão festiva de sessenta (60) jovens sob proteção da Imaculada Conceição e do Patrono São Pedro Canisio.

Maria Wellauer tocada por Deus, compreende que tem em Friburgo uma missão especial. Confiando plenamente na Providência Divina, abandona o emprego e a estabilidade que já conquistara e vai morar em uma pequena e humilde casa na Rua Stalden, 2, alugada por Kleiser para ser, o Lar que vai acolher, nas tardes de domingo, tanto as jovens Filhas de Maria quanto as que chegavam à cidade em busca de emprego. No dia 02 de fevereiro de 1898 foi celebrada Solenemente, na Igreja de Notre Dame, a Missa de Ação de Graças pelo primeiro ano de fundação da Congregação Mariana Feminina.

A Casa foi Batizada, por Maria Wellauer, desde o primeiro dia de “Lar de Maria”. Tudo era muito simples e a mobília era: uma cama, um armário, uma mesa, três cadeiras e um velho fogão a óleo. Maria Wellauer foi designada a ser presidente desta Obra. Todas voltam para os seus trabalhos Maria Wellauer fica sozinha. Uma jovem à noite procura a Casa e Maria Wellauer a acolhe e lhe oferece a única cama que possui e sem que moça perceba, arruma para si um lugar no chão da cozinha.

Desde o começo, Maria Wellauer cumpriu sua missão com carinho, oração, dedicação. Não teve grandes estudos porém isto não a impediu de ser profundamente humana em relação às pessoas. Mesmo com saúde fraca e doença repetina Maria Wellauer cumpriu até a morte sua missão, permaneceu firme e com uma fé inabalável na Divina Providência, e sempre foi agraciada a Deus por tudo que acontecia em sua vida.

Em junho de 1908,foi diagnosticado um câncer que a fez sofre muito. Em fevereiro de 1911 ela se submeteu a uma cirurgia que trouxe uma aparente melhora. Apesar da gravidade da doença, Maria Wellauer com um esforço imenso continuou, enquanto pôde, com suas atividades e participação na vida de comunidade.Ela faleceu no dia 07 de abril de 1912.

Oração que Maria Wellauer rezou no dia da Fundação do lar de Maria:

“Ó Senhor, eis me aqui, tua serva. Dispõe de mim como um instrumento de tua providência. Dá- me somente a graça e a força para reconhecer e realizar tua vontade. Eu consagro a ti minha nova missão, meu espírito, minhas forças, meu amor e toda a minha vida através de Maria, minha Mãe a quem eu, indigna filha, desejo pertencer por todo o tempo e na eternidade”.

Sobre o Autor: Irmã

Hoje Seguindo as pegadas de Jesus Cristo como Irmãs de São Pedro Canísio, colocamo-nos a Serviço do Reino anunciando a Boa Nova através da Boa Imprensa, Obras Sociais, Educacionais, Pastorais, Pensionatos e Hospedagens.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Últimos arquivos

Eventos Recentes

Nossa Página no Facebook

Evangelho do Dia:
Marcos 16,9-15 Aleluia, aleluia, aleluia. Este é o dia que o Senhor fez para nós, alegremo-nos e nele exultemos! (Sl 117,24)

Acesse nossa Capela Virtual

Venha caminhar na LUZ!